Página Inicial
Empresa
Linha Automotiva
Automotiva Leve
Automotiva Médio/Pesada
Máquinas Agrícolas
Mangueiras
Indústrias
Usinas
Tecnologia e Serviços
Fale Conosco
Cadastre-se
Gestão da Qualidade
Campanha IPAB

Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento IPAB

O grande diferencial da IPAB está em desenvolver e fabricar produtos com qualidade superior. Para tanto montou o mais moderno Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Brasil. Os mais sofisticados aparelhos administrados por profissionais qualificados e treinados por técnicos americanos.

O Instituto de Pesquisa está apto a desenvolver novos produtos e materiais, dar suporte técnico à produção, além de monitorar os procedimentos internos, assegurando assim a qualidade de suas peças. A IPAB também está habilitada a efetuar, através deste mesmo Instituto, ensaios químicos e físicos, quantitativos e qualitativos, em condições estáticas e dinâmicas.

RPA - (Rubber Process Analyzer):
O destaque entre todos os equipamentos instalados em nosso laboratório é o analisador de polímeros em fase de processamento: RPA 2000 (Rubber Process Analyzer). É um equipamento de ensaios de última geração. Ele analisa os polímeros elastoméricos em condições de processamento, sendo considerado um dos mais avançados instrumentos de testes de propriedades físicas, especialmente desenvolvido para fábricas de borracha.
Com uma única amostra de material, ensaia, analisa, compara e emite gráficos e relatórios completos dos resultados obtidos, fornecendo informações sobre as propriedades mecânicas, dinâmicas e reológicas do composto. O RPA é considerado hoje o mais importante equipamento empregado no desenvolvimento de produtos e no controle da qualidade em fábricas de borracha do mundo.
Relata dados importantes como o creep, viscosidade dinâmica, viscosidade cinemática, flow e as variações estruturais nas moléculas do polímero cru, o scorch time, velocidade de cura, tempo ideal de vulcanização, informando sobre as condições modulares elásticas, mecânicas e dinâmicas.
A IPAB é a única empresa de autopeças da AMÉRICA LATINA a possuir este equipamento.

Máquina de testar a vida útil do coxim:
Ela submete os coxins (amortecedores de vibrações) a rigorosos ensaios dinâmicos, sujeitando-os à repetidas deformações de tração e compressão dentro do mesmo ciclo, variando a amplitude e a freqüência das oscilações. As condições de testes são severas, e o coxim é testado até que apresente sinais de fadiga, apresentando gradual redução da resistência por efeito das solicitações repetidas.
São avaliados como referências, o número de ciclos suportados e o calor desenvolvido durante as várias etapas do ensaio.
Excelente ferramenta para o aprimoramento dos coxins IPAB.


Mixer room:

Nesta sala são feitos os lotes pilotos dos materiais em desenvolvimento.
Aqui são cuidadosamente produzidos os corpos de prova que serão utilizados nos equipamentos de ensaios. Os aparelhos, os dispositivos e a metodologia aplicada na obtenção dos corpos de prova seguem rigorosamente os padrões dispostos nas normas ASTM.

 


Dinamômetro Computadorizado:

Ensaia corpos de prova sob a ação de forças de tração, compressão e cisalhamento. Os ensaios podem ser feitos em condições estáticas ou dinâmicas, em corpos de prova padrão ASTM, ou, obtido do produto acabado, Neste equipamento é possível efetuar múltiplos tipos de análises, como as de elasticidade, resistência à tração, adesão borracha/metal, resistência ao rasgo, compressibilidade do material, deflexão dinâmica, e outros.


Máquina de ruptura de coxins:

Esta máquina tem o caráter de ensaio destrutivo. Testa os coxins submetendo-os a uma força de 25 toneladas de tração.
O objetivo deste ensaio é determinar a resistência mecânica da peça e reconhecimento de possíveis pontos frágeis, para que sejam eliminados e se dilate a perspectiva de vida útil dos produtos IPAB.

 

Máquina de ensaios hidrostáticos das mangueiras:
É uma máquina hidromecânica que foi especialmente projetada para testar a resistência das mangueiras do sistema de arrefecimento do motor, produzidas pela IPAB. Ela foi planejada para atender os requisitos da norma SAE J. 20. Tem como princípio elevar a pressão interna da mangueira à níveis elevadíssimos, até a ruptura da peça. Como fluído de pressão utiliza água quente à temperatura de 95ºC. Os dados registrados de pressão e expansão obtidos são comparativos e fornecem subsídios importantes para aperfeiçoar a qualidade e garantir a segurança das mangueiras IPAB.


Bancada de ensaios:
Um dos departamentos mais importantes no padrão de qualidade IPAB.
Aqui se destacam modernos equipamentos de ensaios, que determinam a rigidez, durabilidade e resistência da borracha, a fim de que se possa determinar a vida útil do material e o desenvolvimento da peça quando submetida a aplicações de uso dinâmico.
Todo o processo é acompanhado de perto por profissionais preparados e competentes, que garantem a precisão nos dados recolhidos.



Instrumentação de análise química:

Através dos recursos disponíveis é possível fazer análise da matéria-prima, classificando-a de acordo com as suas características químicas qualitativas e quantitativas. Utilizando reagentes e instrumentação adequada, estamos aptos a determinar concentração, princípio ativo, ph, viscosidade cinemática, umidade, teor de cinzas e determinação do grau de pureza dos produtos IPAB.